top of page

O que faz o especialista em medicina hospitalar?


O que faz o especialista em medicina hospitalar?

Área de atuação do médico especialista em clínica médica, a medicina hospitalar é uma das “subespecialidades” que mais crescerão no próximo ano, pois busca a qualidade de atendimento frente a necessidade de otimização de despesas e recursos para a atenção global do paciente hospitalizado.

Médico Hospitalista: cuidados no atendimento integral ao paciente hospitalizado e na melhoria da gestão da saúde

Especialidade médica de crescimento mais rápido na história dos EUA, a Medicina Hospitalar vive no Brasil momento de consolidação da importância da atuação profissional nos centros de saúde. Gestões públicas e filantrópicas e até mesmo hospitais privados crescem, melhoram a gestão e otimizam o fluxo assistencial sob a responsabilidade de hospitalistas.

Médicos cujo foco profissional primário é cuidado clínico integral de pacientes hospitalizados, a maior parte dos hospitalistas são profissionais que complementaram seu treinamento na residência de Clínica Médica. Vencer a comparação com o clínico geral, comumente o médico sem qualquer especialização, é um dos desafios do médico hospitalista entre o público leigo e pacientes. A rotina de um médico hospitalista é cuidar pacientes, na maioria das vezes clínicos (patologias não cirúrgicas) de várias áreas como cardiológica, pulmonar, renal, gastrointestinal e assim por diante. Quando os pacientes adultos que têm essas doenças precisam ser internados, eles o serão aos cuidados do médico hospitalista que tem além da capacidade de cuidar deste amplo grupo de pacientes a predisposição para integrar as iniciativas multiprofissionais e de segurança do paciente. A ideia principal é que este médico compareça todos os dias, cuidando dos mesmos pacientes, dando continuidade no cuidado para que os tratamentos e a recuperação aconteçam da forma mais eficiente e adequada possível,

Através da inserção diária na rotina hospitalar, o médico hospitalista passa a compreender de forma privilegiada os pontos fortes e as vulnerabilidades da instituição. Passa a ser valiosa fonte de conhecimento de onde estão os entraves ao fluxo assistencial, o que resulta em tratamentos mais adequados e ágeis ao paciente.

Por isso esse tipo de atuação médica cresceu exponencialmente nos EUA, desde o final da década de 90 até hoje, onde atualmente mais de 40 mil médicos trabalham dessa forma, que se tornou uma das maiores especialidades médicas no país. Todos principais hospitais dos Estados Unidos adotaram a medicina hospitalar, incluindo as clínicasMayo e Cleveland, hospitais de ensino de Harvard (Brigham and Women’s, Mass General e Beth Israel Deaconess), e os hospitais das universidades da Califórnia (São Francisco), Chicago, Pensilvânia e Michigan. Além disso, a maior parte das seguradoras e planos de saúde dos EUA – incluindo Humana, Kaiser, Aetna, PacifiCare, Cigna e outros – apoiam programas de medicina hospitalar.


Notícias
Artigos e Atualidades
Cursos e Treinamentos