top of page

SOBRAMH participa de comitê gestor em projeto da ANS que avalia qualidade assistencial em hospitais


Foto: Divulgação

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), em parceria com o Hospital Moinhos de Vento (HMV) e por meio do programa Proadi-SUS, está desenvolvendo o projeto Indicadores de Qualidade Hospitalar, iniciativa pioneira que irá avaliar o desempenho das instituições hospitalares privadas do país. O projeto vai atualizar e ampliar o monitoramento dos resultados em saúde para abranger linhas de cuidado através de uma ferramenta de coleta de dados padronizada. O propósito é criar um sistema único de avaliação da qualidade das instituições que permita comparabilidade, identificação de boas práticas e pontos de aprimoramento, desenvolvimento de políticas baseadas em desempenho e disponibilidade de informações para a sociedade, possibilitando maior poder de decisão sobre os serviços hospitalares disponíveis.


Para isso, está sendo desenvolvido um painel geral composto por 14 indicadores de qualidade e um conjunto de indicadores específicos para cinco linhas de cuidado referentes às condições clínicas mais prevalentes em internações hospitalares no Brasil. O projeto definiu também um hospital de excelência para ser corresponsável por cada condição:

  1. Acidente Vascular Cerebral: Hospital Moinhos de Vento

  2. Síndrome Coronariana Aguda: Hospital do Coração

  3. Câncer de mama e próstata: Hospital Sírio-Libanês

  4. Artropatia de quadril: Hospital Alemão Oswaldo Cruz

  5. Sepse: Hospital Israelita Albert Einstein

Para compor a fase piloto desse projeto, estão sendo selecionados 10 hospitais acreditados. Eles receberão treinamento para a coleta de indicadores e terão acesso a uma plataforma para obtenção e visualização dos dados. Veja a seguir mais informações sobre o processo de adesão.


O projeto conta com o apoio da Sociedade Brasileira de Medicina Hospitalar (SOBRAMH) que participará de um comitê gestor, composto por representantes da ANS, HMV, sociedades médicas e demais hospitais de excelência. Cada uma das linhas de cuidado também dispõe de um grupo de especialistas reconhecidos nas respectivas patologias, os quais auxiliam na definição dos indicadores específicos mais relevantes, considerando-se as características demográficas, culturais e do sistema de saúde suplementar brasileiro.


Clique aqui e confira a matéria completa.


Notícias
Artigos e Atualidades
Cursos e Treinamentos